Presidente da Constituinte venezuelana repudia 'interferência estrangeira'

Caracas, 4 Ago 2017 (AFP) - A recém-eleita presidente da Assembleia Constituinte da Venezuela, a ex-chanceler Delcy Rodríguez, repudiou o que chamou de "interferência estrangeira" e criticou os Estados Unidos, ao responder às críticas da comunidade internacional a esse suprapoder instalado nesta sexta-feira (4).

"À comunidade internacional, não se enganem com a Venezuela. A mensagem é clara, bem clara: nós, venezuelanos, resolvemos nosso conflito, nossa crise, sem nenhum tipo de interferência estrangeira, sem nenhum tipo de mandato imperial", assegurou, em seu discurso de posse no Salão Elíptico, no Palácio Legislativo.

"Império, selvagem e bárbaro, não se meta com a Venezuela, que a Venezuela nunca se deprimirá, nem se entregará", manifestou ela na cerimônia marcada pela surpreendente ausência de Maduro.

Rodríguez convocou os mais de 500 constituintes à sessão deste sábado.

"Juro por nossa Constituição mãe, juro defender a pátria de qualquer agressão ou ameaça", afirmou Rodríguez, de 48 anos, ao tomar posse com uma bandeira venezuelana e a Carta Magna na mão.

"Instalou-se uma Assembleia Nacional Constituinte com poder para atuar. Não achem que vamos esperar semanas, meses, anos. A partir de amanhã vamos atuar (...) Começaremos a atuar a partir de amanhã. Não se surpreendam", frisou.

"A nós cabe instalar a soberana e plenipotenciária Assembleia Nacional Constituinte do rebelde povo venezuelano", afirmou, no início da sessão, o ex-deputado Fernando Soto, diante dos integrantes eleitos e das principais lideranças do chavismo.

Hoje, o Vaticano pediu que se suspenda a Constituinte por fomentar "um clima de tensão" e por "hipotecar o futuro". O mesmo pedido já foi feito por Estados Unidos, União Europeia e vários países latino-americanos, que se referem a ela como uma ameaça à democracia.

Maduro alega que seu projeto trará paz a um país abalado por protestos que já deixaram pelo menos 125 mortos em quatro meses. O presidente garante também que vai tirar o país da crise econômica.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos