Parlamento da Venezuela denuncia 'assalto' de constituintes

Caracas, 8 Ago 2017 (AFP) - O Parlamento da Venezuela, controlado pela oposição, denunciou que membros da Assembleia Constituinte - promovida pelo presidente Nicolás Maduro - tomaram na noite desta segunda-feira o plenário do Palácio Legislativo, após arrombar as portas do recinto com o apoio de militares.

"ALERTA: Assaltado Hemiciclo Protocolar de Sessões da Assembleia Nacional", informou o Legislativo no Twitter.

Segundo o comunicado, a presidente da Constituinte, Delcy Rodríguez, e outros integrantes do grupo "forçaram" a entrada com o aval do coronel Bladimir Lugo, chefe militar encarregado de proteger o local.

Rodríguez disse em recente entrevista à AFP que o Parlamento e a Assembleia Constituinte conviveriam no Palácio Legislativo.

Os parlamentares se mantêm em sessão no hemiciclo, como é habitual, enquanto a Constituinte se desenvolve no salão elíptico desde que foi instalada, na sexta-feira passada.

A oposição ignora a Constituinte, que considera um instrumento de Maduro para se perpetuar no poder, e nesta segunda-feira aprovou um acordo no qual desconhece as primeiras decisões dos constituintes, inclusive a destituição da procuradora-geral, Luisa Ortega.

A Constituinte de Maduro também não é reconhecida por Estados Unidos, pelos governos de vários países latino-americanos e pela União Europeia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos