Santos cogita romper relações com Venezuela

Bogotá, 8 Ago 2017 (AFP) - O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, admitiu nesta segunda-feira que "não descarta" romper relações com a Venezuela diante do avanço da Assembleia Constituinte promovida por Nicolás Maduro.

Santos, que nos últimos dias multiplicou suas críticas à Constituinte, um suprapoder que redigirá a nova Carta Magna, advertiu que a ruptura diplomática "pode chegar".

"Não descarto esta possibilidade se isto continuar avançando", disse Santos em entrevista à TV Caracol, acrescentando que este tipo de medida deve ser "tomada em conjunto com os demais presidentes" da região.

Santos destacou que no momento um rompimento de relações seria um "gesto" que traria mais problemas que benefícios, já que "manter ao menos um canal de comunicação nestas circunstâncias é importante, necessário".

O presidente disse ainda que apesar do distanciamento entre Bogotá e Caracas, jamais vai "ignorar" o apoio do governo de Maduro ao bem sucedido processo de paz com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), a guerrilha que entregou as armas após meio século de conflito.

"Mas isto não quer dizer que estamos aceitando as atitudes antidemocráticas do regime na Venezuela, e na medida em que estas atitudes antidemocráticas se tornam mais manifestas, vamos endurecendo nossa posição".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos