China: terremoto de 6,5 pode ter mais de 100 mortos

Pequim, 9 Ago 2017 (AFP) - Um terremoto de 6,5 de magnitude registrado em uma remota região da província central chinesa de Sichuan nesta terça-feira (8) deixou ao menos nove mortos, segundo a agência oficial Xinhua.

De acordo com a Xinhua, o terremoto ocorrido na província de Sichuan matou pelo menos nove personas e deixou 164 feridas.

Há temores de que o terremoto deixe uma centena de mortos e milhares de feridos, de acordo com uma estimativa das autoridades locais.

Pelo menos cinco dos mortos eram visitantes em uma zona turística que compreende um parque nacional muito conhecido, segundo a mesma fonte.

A Comissão Nacional para a Redução de Desastres da China estima que o número de mortos pode ser de cerca de 100 pessoas, com base em um censo de 2010 dessa região montanhosa e pouco povoada.

Mais de 130 mil casas podem ter sido danificadas, segundo um comunicado divulgado no site institucional da Comissão, com base em uma análise preliminar do sismo.

O terremoto ocorreu por volta das 21h20 (10h20 de Brasília), não muito longe do local de um sismo maciço de 8,0 de magnitude que deixou 87 mil pessoas mortas ou desaparecidas em 2008.

O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) disse que o epicentro do terremoto foi localizado a 284 km ao norte da capital provincial e a uma profundidade de 10 km. A zona é cenário frequente de terremotos.

O presidente chinês, Xi Jinping, pediu "esforços completos para organizar rapidamente os trabalhos de socorro e resgatar os feridos", de acordo com a Xinhua.

A região afetada, o condado de Jiuzhaigou, inclui um dos parques nacionais mais famosos do país, que faz parte do Patrimônio Mundial da Unesco.

A Xinhua disse que um deslizamento de terra no local turístico deixou mais de 100 visitantes presos, mas nenhuma morte ou ferimento foram relatados entre eles.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos