Crise dos opiáceos 'ameaça todo mundo', diz Trump

Bedminster, Estados Unidos, 8 Ago 2017 (AFP) - O presidente americano, Donald Trump, pediu nesta terça-feira a mobilização diante da crise dos opiáceos, poderosos analgésicos que causam dependência e que estão provocando uma devastação nos Estados Unidos, e sustentou que isto "ameaça todo mundo".

"É um imenso problema em nosso país", declarou o presidente de seu clube de golfe de Bedminster (Nova Jersey), situado 70 km a oeste de Nova York, onde está passando duas semanas de férias.

"Ninguém está a salvo dessa epidemia que ameaça todo mundo, jovens e velhos, ricos e pobres, comunidades rurais e urbanas", acrescentou.

Cada vez mais americanos estão se tornando dependentes de poderosos medicamentos contra a dor vendidos com receita médica, antes de se dirigirem, em alguns casos, para a heroína, frequentemente misturada com substâncias sintéticas.

Os analgésicos opiáceos e a heroína colaboraram na morte por overdose de 60.000 pessoas nos Estados Unidos em 2016, 19% a mais do que no ano anterior, segundo dados publicados pelo jornal New York Times.

O secretário de Justiça, Jeff Sessions, anunciou no começo do mês que os procuradores americanos denunciarão médicos e farmacêuticos no contexto da luta contra esta epidemia crescimento.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos