Roraima solicita presença de militares na fronteira com Venezuela

Em São Paulo

  • Avener Prado/Folhapress

A governadora de Roraima, Suely Campos, pediu nesta terça-feira ao presidente Michel Temer o envio de militares e policias para reforçar a segurança na fronteira com a Venezuela, onde o crime tem aumentado como consequência da crise no país vizinho.

"Temos dois mil quilômetros de fronteira seca, com diversos caminhos clandestinos transformados em rotas do tráfico de drogas, de pessoas e de armas pesadas por organizações criminosas", declarou a governadora.

Diante da grave crise econômica e política que vive seu país, 7.600 venezuelanos pediram refúgio no Brasil no primeiro semestre deste ano. Deste total, 6.438 realizaram a solicitação em Roraima.

As autoridades brasileiras esperam um fluxo migratório ainda maior, diante do agravamento da situação na Venezuela.

"Estamos nos preparando para vários cenários, é evidente que um aumento da imigração está previsto, e estamos elaborando planos de contingência para tal", disse à AFP Silvana Vieira Borges, diretora do Departamento de Migrações do Ministério da Justiça.

Suely Campos destacou que os relatórios de inteligência revelam um aumento da criminalidade na região e que é preciso melhorar a vigilância na estrada que liga Roraima ao Amazonas, "utilizada como um verdadeiro corredor de drogas e armas que entram pela fronteira".

A governadora também solicitou o aumento de funcionários da Polícia Federal encarregados dos trâmites migratórios, diante da disparada dos pedidos de refúgio nos municípios de fronteira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos