Trump declara crise dos opiáceos uma 'emergência nacional'

Bedminster, Estados Unidos, 10 Ago 2017 (AFP) - O presidente americano, Donald Trump, afirmou nesta quinta-feira que a crise por dependência dos opiáceos nos Estados Unidos constitui uma "emergência nacional", e prometeu aumentar os esforços na luta contra este flagelo.

"A crise dos opiáceos é uma emergência", disse Trump aos repórteres em seu clube de golfe de Bedminster, Nova Jersey, onde está passando duas semanas de férias. "É uma emergência nacional".

"Vamos empregar muito tempo, muito esforço e muito dinheiro nesta crise dos opiáceos", afirmou o presidente. "É um problema sério, um tipo de problema que nunca tivemos antes".

A declaração de "emergência nacional" é feita dois dias depois de um encontro com assessores para discutir a melhor forma de abordar o problema da droga.

Esta declaração permitirá destinar mais fundos e recursos para enfrentar o flagelo da dependência de remédios para a dor e a heroína.

Analgésicos prescritos e a heroína provocaram 60.000 mortes por overdose nos Estados Unidos em 2016, um aumento de 19% em relação ao ano anterior, de acordo com estimativas do The New York Times.

Entre duas e três milhões de pessoas são viciadas em poderosos medicamentos para a dor vendidos com receita médica ou em heroína, de acordo com a American Society of Addiction Medicine, e 90 pessoas morrem a cada dia nos Estados Unidos por overdose de opiáceos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos