Índia aumenta presença militar na fronteira com a China

Nova Délhi, 11 Ago 2017 (AFP) - A Índia aumentou a presença militar na sua fronteira nordeste com a China, em meio a um desacordo fronteiriço em uma área estratégica da Cordilheira do Himalaia, que causa uma forte tensão entre os dois países, anunciou nesta sexta-feira um funcionário indiano citado pela imprensa.

"Os efetivos militares ao longo da fronteira com a China nos setores [dos estados indianos] de Sikkim e de Arunchal aumentaram", declarou um funcionário do governo indiano citado pela agência PTI.

O nível de alerta para os soldados também aumentou, indicou o responsável, cujo nome não foi revelado.

Entretanto, de acordo com este responsável, a Índia não enviou efetivos suplementares à zona situada entre as fronteiras de Índia, China e Butão, onde 350 militares indianos e soldados chineses permanecem próximos em um ambiente tenso.

Um desacordo fronteiriço opõe os dois países desde que a Índia enviou soldados em junho a esta zona estratégica reivindicada por China e Butão, para bloquear a construção de uma estrada por parte do Exército chinês.

O envio das Forças Armadas pela Índia, aliada de Butão, aumentou a tensão, fazendo com que a China anunciasse o reforço de sua presença militar nesta área que considera ser sua, e exigindo a retirada das tropas indianas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos