Incêndio florestal controlado deixa terceira vítima na Bolívia

La Paz, 14 Ago 2017 (AFP) - Um incêndio florestal apagado neste domingo na Bolívia deixou sua terceira vítima, uma voluntária que sofreu graves queimaduras em circunstâncias que são investigadas, informou o ministro da Defesa, Remy Ferreira.

Segundo moradores, um helicóptero de resgate teria ativado as chamas, mas, de acordo com uma "informação preliminar, o transporte teria estado em outra localidade, não em Lazareto onde se encontrou a senhora com 80% de seu corpo queimado", declarou Ferreira a jornalistas.

Ferreira anunciou o início imediato de investigações porque "o vídeo que circula nas redes sociais (de um helicóptero que aviva as chamas com suas hélices) foi editado de forma pérfida e não mostra como a aeronave volta e apaga o fogo".

O prefeito de Tarija (sul), Rodrigo Paz, confirmou que os focos de fogo na reserva ecológica de mais de 7.000 hectares desde a quarta-feira vinham sendo apagados.

"Hoje que o fogo foi extinto, acabou uma guerra, agora vem o pós-guerra, que sempre é mais longo que a guerra" porque devem ser reabilitados os canais aquíferos e as zonas florestais, declarou o prefeito do povoado de San Lorenzo, Miguel Ávila.

Além da voluntária falecida neste domingo, uma brigadista da polícia boliviana e um morador que combatiam o fogo morreram na sexta-feira ao cair de um barranco, desestabilizados por uma rajada de vento.

Segundo a estatal Autoridade de Bosques e Terras (ABT) se trata do segundo maior desastre ecológico do ano, depois do de San Matías, em Santa Cruz (este), que destruiu 6.000 hectares e destruiu algumas moradias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos