PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Embaixador russo morto em Cartum teve ataque cardíaco

24/08/2017 07h42

Moscou, 24 Ago 2017 (AFP) - O embaixador da Rússia no Sudão, Mirgayas Shirinsky, encontrado morto na noite de quarta-feira na piscina de sua residência em Cartum, faleceu de um ataque cardíaco - informou o Ministério russo das Relações Exteriores nesta quinta-feira (24).

Nascido em 1954 e representante no Sudão desde 2013, Shirinsky é o quarto embaixador russo a falecer no exercício do cargo em um ano.

Os anteriores foram o embaixador na Turquia Andrei Karlov, de 62, assassinado em Ancara, em dezembro de 2016; o embaixador na Índia Alexandre Kadakin, de 67, após uma doença, em janeiro; e o representante na ONU Vitali Churkin, de 64, em fevereiro, após uma indisposição.

"Foi encontrado em sua residência com sintomas de ataque cardíaco", declarou em entrevista coletiva a porta-voz do Ministério russo das Relações Exteriores, Maria Zakharova.

Os membros da embaixada russa chamaram um médico, "mas foi impossível salvar Shirinsky", acrescentou.

Já na quarta-feira à noite as autoridades sudanesas haviam dito à AFP que descartavam a pista criminal, alegando que, "segundo as investigações preliminares, faleceu de morte natural".

Mirgayas Shirinsky era "um grande profissional", que "dedicou sua vida à diplomacia", disse a porta-voz.

Shirinsky era embaixador no Sudão desde dezembro de 2013, destino ao qual chegou após ter trabalhado em Ruanda.

Internacional