PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Militares da América do Sul e dos EUA alinham posições

24/08/2017 21h41

Lima, 25 Ago 2017 (AFP) - Comandantes militares da América do Sul e dos Estados Unidos concluíram nesta quinta-feira, em Lima, um encontro para alinhar posições no combate às principais ameaças à região, como terrorismo, narcotráfico e mudança climática, informou o Estado-Maior peruano.

"A troca de opiniões em temas de Defesa e Segurança neste encontro internacional é de grande importância para todos nós e nos permitiu avançar para um objetivo comum: enfrentar com sucesso as ameaças que afetam nossa região", disse o Chefe do Comando Conjunto do Peru, José Luis Paredes, no encerramento do encontro.

Durante seu discurso no encerramento da VII Conferência de Defesa da América do Sul, Paredes destacou que a exposição de temas com as ameaças transregionais, o papel das Forças Armadas na ciberdefesa e a gestão de desastres naturais permitiu enriquecer "os procedimentos e mecanismos de resposta de cada país participante".

O chefe do Comando Sul americano, Almirante Kurt W. Tidd, destacou o nível de interesse e a capacidade de análise que demonstraram os participantes dos diferentes países.

Da reunião participaram os comandantes militares de Brasil, Estados Unidos, Argentina, Chile, Colômbia, Paraguai, Peru e Uruguai.

O encontro ocorreu enquanto se dissipa a tensão criada pelo presidente americano, Donald Trump, que há duas semanas declarou que seu país avaliava uma opção militar na Venezuela, país abalado por uma grave crise política e militar.

A Conferência de Defesa da América do Sul é uma das três conferências regionais de segurança que o Comando Sul dos Estados Unidos realiza para "trocar experiências entre autoridades de Defesa e Segurança da região".

A próxima reunião se realizará na cidade de Buenos Aires, em 2018.

Internacional