PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Governo francês defende reforma trabalhista 'ambiciosa, equilibrada e justa',

31/08/2017 09h12

Paris, 31 Ago 2017 (AFP) - O primeiro-ministro francês, Edouard Philippe, declarou que as reformas para flexibilizar a legislação trabalhista reveladas nesta quinta-feira são "ambiciosas, equilibradas e justas", apesar das críticas de alguns sindicatos.

A nova legislação, que será aprovada mediante decreto presidencial, reforçará o papel negociador das empresas sobre as condições trabalhistas e limitará as indenizações por demissão sem justa causa para favorecer as contratações.

Depois de "décadas de desemprego em massa, ninguém pode afirmar seriamente que a nossa legislação, e particularmente a nossa legislação trabalhista, favoreça as contratações" ou que "favoreça o desenvolvimento eficaz e durável das empresas", declarou o primeiro- ministro em uma coletiva de imprensa.

A reforma é um das prioridades do presidente Emmanuel Macron para reativar o emprego na França.

Apesar das muitas semanas de negociações com sindicatos e organizações patronais, vários líderes sindicais expressaram insatisfação com o texto final.

"Foram confirmados todos os nosso temores", declarou o secretário-geral da CGT Philippe Martinez, que chamou os "trabalhadores, aposentados e jovens" a manifestar-se dia 12 de setembro.

O líder do sindicato moderado CFDT, Laurent Berger, declarou por sua vez que estava "profundamente decepcionado" pela reforma em geral.

bur-meb/pc/mr

Internacional