Fiéis de Houston oferecem esperança e ajuda para vítimas de Harvey

Houston, Estados Unidos, 3 Set 2017 (AFP) - Os fiéis de Houston compareceram aos serviços dominicais das igrejas com seus corações pesados após a destruição causada pela tempestade Harvey, enquanto o governador do Texas liderou pedidos de bilhões de dólares para ajudar na reconstrução no estado.

Alguns adoradores buscaram socorro e outros ofereceram compaixão e ajuda às suas comunidades devastadas em demonstrações de solidariedade e parceria que destacaram o melhor do espírito humano em tempos difíceis.

A cidade de Houston, a quarta maior dos Estados Unidos, estava secando após uma semana de inundações, com as atenções voltadas para a reconstrução maciça. Mas as necessidades imediatas de muitas vítimas permanecem agudas.

"Nós sabemos que alguns estão angustiados, alguns estão deslocados. Mas acredito que através disso tudo, podemos dizer que Deus é bom", pregou o pastor Gary Smith na Igreja de Cristo Fifth Ward.

Mais de 1.000 fiéis encheram o santuário da igreja historicamente negra para um serviço que abordou repetidamente a tragédia que atingiu muitas comunidades do Texas e da Louisiana.

Em Houston, que foi afetada por chuvas recordes e inundações, muitos residentes cujas casas ficaram alagadas voltaram durante o fim de semana para começar a retirar as paredes empapadas, os tapetes encharcados e os bens arruinados.

Uma semana de inundações danificou entre 40.000 e 50.000 casas em Houston e obrigou dezenas de milhares de pessoas a se deslocaram para abrigos de emergência.

O governador do Texas, Greg Abbott, disse que havia anos de recuperação pela frente, e pediu ao Congresso que aprove um enorme financiamento para a reconstrução.

"O processo de reconstrução, é aí que o longo caminho começa", declarou Abbott à "Fox News Sunday". "E aqui é onde o Congresso tem um papel a desempenhar".

A Casa Branca pediu ao Congresso 7,85 bilhões de dólares para "a resposta e os esforços iniciais de reconstrução devido ao Harvey", soma que qualificou de "montante inicial" de um custo total que o governador calcula em "muito mais que 120 bilhões, provavelmente 150 ou 180 bilhões de dólares".

O diretor de orçamento da Casa Branca, Mick Mulvaney, disse que a administração mais tarde buscará US$ 6,7 bilhões adicionais para a reconstrução após a tempestade, que deixou pelo menos 42 mortos.

O Congresso volta a Washington na terça-feira após um recesso de verão. Os democratas e os republicanos, que discutiram por meses devido à agenda do presidente Donald Trump, estão agora sob pressão para se unirem e aprovarem ajudas para o desastre.

O prefeito de Houston, Sylvester Turner, exortou as pessoas que estavam planejando viajar para Houston a não cancelarem suas viagens, convenções, concertos ou outros eventos, dizendo que a cidade estava agora 95% seca.

"Eu quero ser muito claro. Sim, foi uma tempestade muito séria, histórica, sem precedentes, mas a cidade de Houston está aberta para negócios".

- 'Cidade determinada' -Houston é um centro regional e também um centro da indústria petrolífera dos Estados Unidos, com a área da Costa do Golfo sendo responsável por um terço da capacidade de refinação do país.

"Essa é uma cidade determinada, não vamos nos engajar em um festival de piedade", disse Turner, que apareceu no domingo na CBS e na NBC.

Enquanto Houston estava voltando a uma normalidade relativa, inundações em outras cidades vizinhas atingidas, como Rockport, Beaumont e Port Arthur, estavam demorando um pouco mais a retroceder.

Enquanto isso, muitos americanos participaram de um "Dia Nacional de Oração" para as vítimas da tempestade.

Em Washington, Trump e sua esposa Melania participaram dos serviços matinais da Igreja St. John's, perto da Casa Branca.

Barney Smith, 66 anos, estava entre os mais de 70 membros da igreja Fifth Ward, em Houston, afetados por Harvey.

"Eu tinha que tirar tudo de lá. Tudo", disse à AFP, acrescentando que sua casa tinha ficado alagada com até um metro de altura de água.

Enquanto falava, pessoas como Luella Rivera escolhiam suprimentos no ginásio da igreja, onde uma estação de ajuda foi abastecida com doações.

"Eu vim em busca de roupas, água e comida", disse Rivera, de 53 anos. Sua casa inundou com água até a altura no joelho, mas ela se recusou a se deslocar.

O empresário Britt Lively disse que ele e outros membros da Igreja Franklin de Cristo observaram o horror se desdobrar de longe e se sentiram obrigados a ajudar.

Eles dirigiram duas horas até a igreja Fifth Ward com um reboque para transporte de gado cheio de doações, e montaram uma churrasqueira no estacionamento para cozinhar 5.000 cachorros-quentes para o almoço de ajuda da igreja.

"Não importa se você é negro, branco, latino, estamos aqui para ajudar" Houston, disse o ex-jogador de futebol, de 37 anos.

acb-mlm/ia/db

CBS CORPORATION

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos