Justiça do Irã confirma pena de dez anos a três americanos

Teerã, 3 Set 2017 (AFP) - A Justiça iraniana confirmou, em apelação, a pena de dez anos de prisão para um americano, dois irano-americanos e um libanês, condenados por "colaboração com os Estados Unidos", indicou neste domingo o procurador-geral de Teerã, Abbas Jafari Dolatabadi.

O anúncio, publicado pela agência de notícias Mizaonline, do Ministério de Justiça, aconteceu em meio à intensificação das tensões entre Irã e Estados Unidos, que pioraram desde a chegada à Casa Branca de Donald Trump.

Um cidadão americano "foi condenado a dez anos de prisão por colaboração com governos estrangeiros e sua pena foi confirmada em apelação", disse Dolatabadi.

Trata-se de Xiyue Wang, que tem nacionalidade sino-americana. Ele foi condenado em primeira instância em 17 de julho a dez anos por "infiltração", sem maiores detalhes sobre os crimes.

O libanês Nezar Zaka foi condenado também a dez anos "por colaboração com o governo americano", confirmou o procurador.

"Outros dois iranianos (que também têm nacionalidade americana) foram condenados a dez anos de prisão por colaborar com um governo inimigo. Suas penas foram confirmadas em apelação", completou.

Eles são o empresário Siamak Namazi e seu pai, Mohamad Bagher Namazi, que em outubro de 2016 foram condenados como Zaka e outras três pessoas a dez anos por "espionagem" a favor de Washington.

Os Estados Unidos pediram várias vezes sua liberação imediata. Washington também pediu a cooperação de Teerã no caso de Robert Levinson, um ex-agente do FBI desaparecido desde 2007. O governo iraniano garante não ter nenhuma informação sobre seu paradeiro atual.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos