Putin diz que "histeria militar" contra Coreia do Norte pode levar a uma "catástrofe"

Em Xiamen

  • Sputnik/Mikhail Klimentyev/Kremlin via Reuters

    Vladimir Putin, em conferência de imprensa depois da cúpula dos Brics, na China

    Vladimir Putin, em conferência de imprensa depois da cúpula dos Brics, na China

O presidente russo, Vladimir Putin, classificou de "inútil e ineficaz" o recurso a novas sanções contra Pyongyang e considerou que "uma histeria militar" a respeito da Coreia do Norte "pode levar a uma catástrofe planetária".

"A Rússia condena os exercícios da Coreia do Norte", que anunciou no domingo ter testado uma bomba H, "mas o recurso a sanções de qualquer tipo neste caso é inútil e ineficaz", ressaltou Putin nesta terça-feira (5), à margem da reunião de cúpula dos Brics na China.

"Uma histeria militar não faz nenhum sentido (...) Tudo isto pode levar a uma catástrofe planetária, e a um grande número de vítimas", advertiu o presidente russo.

Após o sexto teste nuclear de Pyongyang, o mais potente até agora, o governo dos Estados Unidos, seus aliados europeus e o Japão anunciaram na segunda-feira que negociam severas sanções da ONU contra a Coreia do Norte. Mas a posição de China e Rússia - ambas com direito de veto - a respeito ainda é incerta.

Os norte-coreanos "não vão renunciar a seu programa nuclear caso não sintam que estão em segurança. Portanto, é necessário abrir um diálogo entre as partes interessadas", defendeu Putin.

Putin parece concordar com a posição de Pequim, que defende uma "solução pacífica" para a crise norte-coreana e a retomada das negociações com o regime de de Kim Jong-un.

O presidente americano, Donald Trump, que prometeu no mês passado a Pyongyang "fogo e fúria" caso prosseguisse com as ameaças contra Washington, afirmou no domingo (3) que a partir de agora "qualquer discurso de apaziguamento não funciona mais".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos