Rússia pede à ONU missão para leste da Ucrânia

Nações Unidas, Estados Unidos, 6 Set 2017 (AFP) - A Rússia solicitou nesta terça-feira ao Conselho de Segurança da ONU que autorize o envio de uma missão militar para proteger os observadores da OSCE no leste da Ucrânia.

Um projeto de resolução obtido pela AFP solicita uma nova missão, por um período de seis meses, para garantir a integridade dos observadores da Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (OSCE).

Em entrevista coletiva na cidade chinesa de Xiamen, o presidente russo, Vladimir Putin, afirmou que a nova missão seria "completamente apropriada", mas o ministério ucraniano das Relações Exteriores rapidamente impôs condições para tal mobilização.

A Ucrânia exige a exclusão das tropas russas da eventual força de proteção e vincula seu envio ao aval de Kiev.

A proposta russa fala de uma missão "equipada com armas leves", com o mandato exclusivo para garantir a segurança dos observadores.

O projeto de resolução solicita que o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, faça recomendações ao Conselho de Segurança sobre o tamanho e a composição desta força.

Sobre seu alcance e composição, este corpo seria desenhado entre o governo ucraniano e representantes das regiões de Donetsk e Lugansk, que tentam se separar da Ucrânia.

O embaixador russo, Vassily Nebenzia, disse que não existem planos imediatos para uma votação sobre a proposta. "Ainda não falamos de votação, estamos fazendo circular isto para que considerem".

Um grupo de 600 observadores da OSCE tem mandato para acompanhar o respeito aos acordos de paz, mas sua presença não consegue impedir combates em um conflito que já deixou 10 mil mortos desde 2014.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos