Catedral dos EUA retirará vitrais que honram generais confederados

Washington, 7 Set 2017 (AFP) - A Catedral nacional de Washington retirará dois vitrais que representam generais confederados, depois de dois atos de violência fatais no mês passada em um marcha de supremacistas brancos, anunciaram líderes da igreja nesta quarta-feira.

Instalados em 1953, os vitrais da catedral representam os generais Robert E. Lee e Thomas "Stonewall" Jackson, dois dos mais altos oficiais do exército pro-escravista confederado durante a Guerra Civil.

A decisão foi tomada depois de dois anos de debates, segundo uma carta assinada pelo bispo episcopal de Washington, Mariann Budde, e Randolph Hollerith, decano da catedral.

O anúncio foi feito após os confrontos ocorridos no mês passado em Charlottesville, em Virgínia (leste), entre supremacistas brancos contrários à retirada de uma estátua do geral Lee e manifestantes anti-racistas, nos quais uma mulher morreu depois de ser atropelada por um simpatizante nazista.

O presidente Donald Trump condenou desde então a retirada de símbolos confederados, afirmando que se está "destruindo" a cultura e a história dos Estados Unidos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos