Espanha e Marrocos desarticulam "célula jihadista" suspeita de planejar atentados

Madri, 6 Set 2017 (AFP) - As autoridades espanholas e marroquinas anunciaram nesta quarta-feira a detenção de seis homens no Marrocos e no território espanhol de Melilla, desmantelando uma "célula terrorista jihadista" que planejava ataques terroristas de "grande envergadura",

As detenções foram anunciadas três semanas depois dos atentados na Catalunha, reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico, que deixaram 16 mortos e mais de 120 feridos. Os ataques foram executados por jovens de nacionalidade marroquina que cresceram na Espanha.

"A Polícia Nacional e a Direção Geral de Segurança do Território do Reino do Marrocos desarticularam uma célula terrorista jihadista integrada por seis indivíduos. Um deles foi detido em Melilla e cinco no Marrocos", afirma um comunicado divulgado pelo ministério do Interior espanhol.

A investigação no Marrocos "evidenciou que o grupo havia planejado ataques terroristas de grande envergadura, durante reuniões noturnas restritas, onde organizavam sessões de treinamento físico e simulavam assassinatos com decapitação", completa o comunicado.

A agência marroquina de notícias MAP mencionou, com base em um comunicado do ministério do Interior do país, "treinamentos sobre como executar operações para degolar, com o uso de armas brancas".

A MAP indicou que a célula operava na região de Beni Chiker, na periferia de Nador, uma localidade do nordeste do Marrocos próxima ao território espanhol de Melilla.

Os integrantes "planejaram a execução de operações terroristas de grande envergadura no Marrocos e na Espanha".

Cinco suspeitos detidos são marroquinos, um deles residente legal na Espanha. O sexto detido tem nacionalidade espanhola e origem marroquina, segundo o governo de Madri.

A polícia informou que o suposto líder da célula é um espanhol de 39 anos e origem marroquina, residente em Melilla. Foi detido pelas autoridades do Marrocos quando estava no país.

De acordo com o ministério espanhol, ele aproveitava o "cargo de auxiliar em um centro de reeducação de menores para realizar trabalhos de recrutamento e radicalização entre os jovens, em uma especial situação de vulnerabilidade".

lbx-avl/mck/pc/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos