Furacão Irma: milhares se negam a buscar refúgio nas Antilhas francesas

Paris, 6 Set 2017 (AFP) - A França está preocupada com milhares de pessoas que se negam a buscar refúgio ante a iminente passagem do furacão Irma pelas ilhas caribenha de São Bartolomeu e São Martinho.

"A principal preocupação que temos é (...) que afetará espaços muito densos de população, espaços nos quais as residências são, infelizmente, precárias e onde as pessoas se recusam no momento a buscar proteção em quantidade suficiente", declarou a ministra de Ultramar, Annick Girardin.

De acordo com uma fonte do ministério, quase 7.000 pessoas se recusaram a seguir para abrigos antes da chegada do furacão de categoria 5, a mais elevada na escala que mede o fenômeno, nas duas ilhas que estão em alerta máximo.

São Bartolomeu é um território francês de ultramar e São Martinho é uma ilha divida em uma parte francesa e outra holandesa.

"A situação é preocupante porque temos fenômenos que conhecemos pouco em sua intensidade nesta parte do Caribe", destacou a ministra.

"Se há uma mensagem que ainda podemos divulgar é de que se protejam ao máximo e escutem os conselhos e determinações", insistiu.

O furacão Irma tocou a terra na madrugada desta quarta-feira na ilha de Barbuda e segue avançando pelo Caribe, onde pode provocar tempestades e ondas gigantes

gd-frd/mat/kp/ra/pc/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos