Irma se aproxima das Antilhas Francesas com ventos de 360 km/h

Marigot, 6 Set 2017 (AFP) - O furacão Irma, que atingiu a categoria máxima, se aproxima na noite desta terça-feira das Antilhas Francesas, com rajadas de vento de até 360 km/h, um fenômeno que ameaça também Haiti, República Dominicana e Cuba, assim como o estado da Flórida.

"Irma continua se fortalecendo à medida que se aproxima do norte das Antilhas Menores, esta noite as rajadas podem chegar a 360 km/h", advertiu o serviço francês de meteorologia, Météo France.

Segundo o serviço de meteorologia, o furacão atingirá na quarta-feira as ilhas caribenhas de São Martinho e São Bartolomeu com "uma intensidade sem precedentes no Atlântico".

Em São Martinho, que está dividida entre uma zona francesa e outra holandesa, e em São Bartolomeu, de jurisdição francesa, se esperam "impactos maiores", com "ondas de até 12 metros" no litoral.

O Météo France também prevê uma "submersão maior das partes baixas do litoral", que atingirá especialmente as cidades de Marigot e Grand Case, em São Martinho, e Gustavia, em São Bartolomeu.

A entidade já havia advertido que se trata do "primeiro furacão de categoria 5" a atingir o norte das Antilhas francesas e que o fenômeno estava "em uma fase de intensificação".

O olho do furacão se encontra atualmente a leste de Antigua e a nordeste de Désirade (no departamento francês de Guadalupe)", segundo o Météo France.

O Centro Americano de Furacões, NHC, também advertiu que Irma se tornou um "furacão extremamente perigoso", de categoria 5, a mais alta na escala Saffir-Simpson.

"Barbuda, Antígua e depois São Bartolomeu, São Martinho e Anguila vão ser provavelmente impactadas pela parte intensa do fenômeno na noite de terça-feira e na quarta-feira, com ventos violentos e destruidores e dilúvios", alertou o Météo France.

A trajetória de Irma ainda é incerta, mas de acordo com várias projeções passará também por Haiti e Cuba.

O furacão poderá chegar no final de semana ao litoral leste dos Estados Unidos, apenas alguns dias depois da passagem do devastador Harvey -de categoria 4- que deixou pelo menos 42 mortos e enormes danos materiais, especialmente no estado do Texas.

No estado da Flórida, as autoridades ordenaram que os turistas deixem Key West, um popular destino no arquipélago dos keys, devido à chegada iminente do furacão.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, declarou o estado de emergência na Flórida, Porto Rico e nas Ilhas Virgens para poder liberar verbas em caso de emergência.

A declaração de Trump "autoriza o Departamento de Segurança Interna e a Agência Federal de Gerenciamento de Emergência (FEMA) a coordenar todos os esforços de ajuda em caso de desastre" visando "aliviar as dificuldades e o sofrimento que a emergência pode infligir à população local e fornecer uma assistência adequada para as medidas de emergência necessárias".

Em Porto Rico, o governador Ricardo Rosselló Nevares ordenou a abertura de abrigos e exortou os cidadãos a colaborar com os vizinhos que precisarem de ajuda, assim como os idosos.

Rosselló pediu recursos médicos ao departamento de Saúde dos Estados Unidos, antecipando a possibilidade de que o furacão cause danos maiores.

Na República Dominicana, o governo emitiu alertas de furacão para a costa norte e de tormenta tropical para a região sul; com a decretação do alerta vermelho - máximo - em oito províncias.

Ao menos 16 voos do Caribe - procedentes ou para o Aeroporto Internacional de Las Américas, em Santo Domingo - foram suspensos nesta terça-feira.

A partir de quarta-feira as aulas estarão suspensas nos territórios declarados em alerta.

Milhares de pessoas corriam para se abastecer de água e alimentos, e os principais supermercados de Santo Domingo estavam lotados nesta terça-feira.

A Unicef fez um apelo aos governos da região para que protejam as crianças diante da ameaça de Irma.

Segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância, Irma poderá gerar "danos devastadores" nas próximas horas em sua passagem por Antigua e Barbuda, Dominica, St. Maarten, São Cristóvão e Nevis e Ilhas Virgens.

"As principais preocupações da Unicef são o fornecimento de água potável, alimentação, saúde e segurança" envolvendo os menores, e o Fundo reuniu provisões, medicamentos e kits de emergência para distribuir, com a ajuda das autoridades nacionais, entre os afetados pelo furacão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos