Madri pede que a justiça bloqueie votação referendo separatista na Catalunha

Madri, 6 Set 2017 (AFP) - O governo centra espanhol entrou com um recurso no Tribunal Constitucional pedindo o bloqueio da votação da lei de referendo separatista no Parlamento da Catalunha, informou a vice-presidente Soraya Sáenz de Santamaría.

"O governo solicitou ao Tribunal Constitucional que declare nulos e sem efeitos os acordos adotados no Parlamento catalão", assinalou Santamaría, denunciando um "ato de força, próprio de regimes ditatoriais".

O Parlamento da Catalunha decidiu nesta quarta-feira submeter à votação a lei que pretende convocar um referendo sobre a independência desta região espanhola previsto para 1º de outubro, uma consulta declarada ilegal por Madri.

Em uma sessão tensa e em meio a gritos e vaias, a decisão de colocar o texto na ordem do dia foi tomada pelo Parlamento controlado pelos separatistas por 72 votos a favor, 60 contra e 3 abstenções.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos