Papa Francisco viaja para a Colômbia

Roma, 6 Set 2017 (AFP) - O papa Francisco embarcou nesta quarta-feira em Roma com destino a Colômbia para uma visita de cinco dias que inclui as cidades de Bogotá, Villavicencio, Medellín e Cartagena.

O avião com o pontífice, um Airbus A330 da companhia Alitalia, decolou do aeroporto romano de Fiumicino pouco depois das 11H00 locais (6h00 de Brasília) e deve pousar no aeroporto internacional El Dorado de Bogotá às 16H30 locais (18h30 de Brasília).

O Vaticano informou que o plano de voo foi modificado em consequência do furacão Irma, sem revelar se isto afetará o horário da chegada à capital colombiana.

O pontífice argentino, de 80 anos, iniciou a sua 20ª viagem internacional e a quinta para a América Latina.

Francisco será recebido pelo presidente Juan Manuel Santos e várias autoridades do país e da igreja colombiana.

Francisco dormirá todas as noites na sede da nunciatura apostólica de Bogotá. A partir deste local seguirá a cada dia para diferentes cidades.

As autoridades do Vaticano calculam que 700.000 pessoas devem saudar o papa em sua chegada à capital colombiana, ao longo do percurso de 15 quilômetros entre o aeroporto e a nunciatura.

Na segunda-feira, o papa Francisco enviou aos colombianos uma mensagem em vídeo na qual afirmou que viaja ao país como "peregrino de esperança e paz".

"Querido povo da Colômbia, dentro de poucos dias visitarei o vosso país. Irei como peregrino de esperança e paz", anunciou o pontífice dois dias antes da visita para impulsionar a reconciliação.

Na mensagem, o pontífice argentino reconhece "a constância em busca da paz e da harmonia" do povo colombiano e assegura que a paz que a Colômbia "quer há muito tempo e trabalha para consegui-la" dever ser "estável, duradoura, para nos vermos e nos tratarmos como irmãos, nunca como inimigos".

Francisco explica que escolheu como lema da viagem "Demos o primeiro passo" porque "nos recorda que sempre é necessário dar um primeiro passo para qualquer atividade e projeto. Também nos empurra a ser os primeiros a amar, para criar pontes, para criar fraternidade".

Também disse se sentir "honrado de visitar essa terra rica de história, de cultura, de fé, de homens e mulheres que trabalharam com afinco e constância para que seja um local onde reine a harmonia e a fraternidade [...] onde dizer irmão e irmã não seja algo estranho, mas um verdadeiro tesouro a proteger e defender".

Durante a sua estadia, até 10 de setembro, Francisco visitará quatro cidades, presidirá quatro missas para multidões, pronunciará 12 discursos e, sobretudo, se reunirá com vítimas e atores do conflito interno.

Francisco chega ao país em um momento particularmente positivo depois que a última guerrilha ativa do país, o ELN, anunciou um cessar-fogo temporário.

O papa respaldou sem hesitação as negociações que permitiram o desarmamento de 7.000 combatentes e a transformação da guerrilha das FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) em partido político.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos