Papa Francisco pede ao clero que evite lucrar com religião

Em Medellín, Colômbia

  • Alberto Pizzoli/AFP

O papa Francisco pediu neste sábado aos membros da Igreja Católica que se abstenham de lucrar e obter benefícios materiais com seu exercício religioso.

"Não podemos nos aproveitar da nossa condição religiosa e da bondade do nosso povo para ser servidos e obter benefícios materiais", disse o pontífice durante una reunião com padres e bispos na cidade colombiana de Medellín, na Colômbia.

Em um ato com cerca de 12 mil religiosos na arena La Macarena, onde em fevereiro de 1991 uma bomba instalada por ordem do narcotraficante Pablo Escobar deixou dezenas de mortos e feridos, o papa Francisco exortou os presentes a se concentrar na evangelização.

"As vocações de especial consagração morrem quando se quer nutrir de honras, quando estão destinadas à busca de uma tranquilidade pessoal, de uma promoção social, quando a motivação é 'subir de categoria', se apegar aos interesses materiais, chegar, inclusive, à torpeza do afã do lucro."

O papa fez um apelo para que os "homens e mulheres" da igreja não caiam em atos de "corrupção".

"O veneno da mentira, o ocultamento, a manipulação e o abuso contra o povo de Deus, contra os frágeis e especialmente contra idosos e crianças não pode ser aceito em nossa comunidade."

O papa destacou que a "mudança de época" e a "crise cultural" não são desculpas para se evitar o chamado de Deus.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos