Irma ganha força e começa a afetar o sul da Flórida

Miami, 10 Set 2017 (AFP) - O gigantesco furacão Irma ganhou força neste domingo e começou a afetar as ilhas do sul da Flórida, onde 6,3 milhões de pessoas receberam ordem para abandonar suas casas, depois de provocar inundações no norte de Cuba e deixar 25 mortos no Caribe.

O Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos anunciou que Irma voltou a subir para a categoria 4 e prossegue o avanço rumo ao sul da Flórida.

Às 5H00 locais (6H00 de Brasília), o fenômeno estava a 65 quilômetros de Key West (Flórida), com ventos de até 210 quilômetros por hora, depois de afetar as províncias cubanas de Ciego de Ávila, Sancti Spíritus, Villa Clara, Matanzas e Havana.

"Ao que parece o destrutivo olho do furacão #Irma entrará em Key West entre 7-8 am" (8-9H de Brasília), anunciou o Serviço Meteorológico Nacional (NWS) no Twitter.

"A TODOS NAS KEYS DA FLÓRIDA... É HORA DE BUSCAR REFÚGIO", advertiu o NWS.

"OS PIORES VENTOS ESTÃO POR CHEGAR", completou o NWS.

As cidades de Naples, Fort Myers e as densamente povoadas penínsulas da baía de Tampa (oeste da Flórida) estão na rota do furacão, que pode provocar ondas de até 4,5 metros.

"Marés potencialmente fatais são registradas atualmente nas Keys e se espera que comecem esta manhã no sudoeste da Flórida", advertiu o governador Rick Scott durante a madrugada.

Cuba, que foi afetada pelo Irma na sexta-feira, registrava fortes inundações no litoral noroeste, de Matanzas a Havana, "com ondas de entre 6 e 9 metros", informou o Instituto de Meteorologia cubano.

A água do mar, que atingiu o simbólico Malecón, avançou 250 metros na capital. Ao menos 1,5 milhão de moradores abandonaram suas casas na ilha, onde os ventos derrubaram árvores e postes de energia elétrica.

Agora, o poderoso furacão está cada vez mais próximo dos Estados Unidos.

Quase 6,3 milhões de habitantes, o que representa mais de 25% da população da Flórida, receberam ordem de evacuação.

O arquipélago das Keys é particularmente vulnerável ao aumento do nível do mar.

O NHC advertiu que espera "tempestades que coloquem em risco a vida dos moradores nas Keys e na costa oeste da Flórida".

A cidade de Fort Lauderdale, 50 km ao norte de Miami, registrou um tornado. As autoridades emitiram advertências em vários condados.

"Nosso estado nunca passou por nada desta magnitude", resumiu o governador da Flórida, Rick Scott.

bur-spc/pc/ra/ja/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos