Papa defende os pobres no último dia de viagem à Colômbia

Cartagena, Colômbia, 10 Set 2017 (AFP) - O papa Francisco encerra neste domingo sua visita à Colômbia com um discurso contundente contra a pobreza e a exclusão social em Cartagena, uma das cidades mais desiguais do país.

Os moradores do bairro de São Francisco, onde o pontífice iniciará o último dia da viagem, prepararam o local durante a noite.

Próximo do aeroporto internacional, com suas ruas desordenadas e casas precárias, o bairro é um exemplo dos problemas sociais no país. O prefeito e outras autoridades de Cartagena estão presos por acusações de corrupção.

Depois de defender em Bogotá e Villavicencio a paz e a reconciliação na Colômbia, que tenta superar cinco décadas de um conflito armado, e de abordar em Medellín as questões internas do clero, Francisco, o 'papa dos pobres', deve falar neste domingo sobre os mais necessitados.

No bairro de São Francisco ele vai abençoar a pedra fundamental de um abrigo.

O papa vai rezar o Angelus, a oração dos domingos, na igreja de São Pedro Claver, um templo jesuíta - como ele - dedicado ao santo que representa a defesa dos escravos.

Mais tarde, Francisco vai celebrar uma missa ao ar livre e, em seguida, se despedirá dos colombianos no aeroporto, antes de retornar ao Vaticano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos