Estimativa de custo de danos pelo furacão Irma é reduzida

Washington, 11 Set 2017 (AFP) - O custo estimado dos danos provocados pelo Irma no sudeste dos Estados Unidos foi revisado para baixo nesta segunda-feira, após o furacão mudar sua trajetória sem impactar diretamente a costa lesta da Flórida.

As seguradores finalmente descartaram "o cenário catastrófico" previsto.

"Nosso cenário catastrófico não se materializou", reconheceu nesta segunda-feira Shahid Hamid, um especialista na indústria de seguros do Centro de Estudos de Furacões da Universidade Internacional da Flórida.

Segundo prognósticos meteorológicos iniciais, esperava-se que o Irma afetasse Miami, West Palm Beach e Fort Lauderdale, onde as propriedades imobiliárias e comerciais são estimadas em 1,2 trilhão de dólares.

O furacão acabou se deslocando ligeiramente para o oeste.

As previsões da agência Enki Research nesta sexta-feira, calculavam um estrago potencial de cerca de 100 bilhões de dólares.

Antes do furacão, alguns especialistas, como Hamid, indicaram que algumas seguradoras poderiam não conseguir respeitar o reembolso e mencionaram riscos para a viabilidade das empresas de seguros.

Nesta segunda, a Enki Research reduziu sua estimativa de custos à metade, a 50 bilhões de dólares.

A Air Worldwide também rebaixou seu cálculo para entre 20 bilhões a 40 bilhões de dólares, frente aos 65 bilhões previstos anteriormente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos