Americanos tiveram renda mais alta e redução da pobreza em 2016

Washington, 12 Set 2017 (AFP) - A renda das famílias na maior economia do mundo cresceu pelo segundo ano seguido em 2016, enquanto a pobreza continuou a cair, de acordo com dados do Departamento de Comércio dos Estados Unidos divulgados nesta terça-feira.

A parcela da população vivendo sem seguro de saúde também caiu em 900 mil pessoas entre 2015 e 2016, aponta o relatório anual.

O documento mostrou que, no ano anterior à chegada de Donald Trump à Casa Branca, a população continuou a se beneficiar da recuperação econômica após a grave recessão de 2008.

"Também temos mais pessoas trabalhando e trabalhando o ano inteiro", disse à AFP Trudi Renwick, diretor-assistente de características econômicas do Departamento de Censo.

Economistas, contudo, estão frustrados com o fraco ritmo de aumento dos salários, que permaneceu lento apesar da criação de empregos contínua nos últimos sete anos.

O salário médio anual da família americana é de 59.039 mil dólares, uma alta de 3,2% ante o ano anterior em dados corrigidos com a inflação. É o segundo aumento consecutivo.

Contudo, de acordo com Renwick, o Departamento de Censo alerta para comparações com dados disponíveis de antes de 2014, devido a uma mudança na forma da coleta de dados.

A parcela da população sem seguro de saúde caiu para 8,8%, ou 28,1 milhões de pessoas, ante os 9,1% de 2015.

A taxa oficial de famílias pobres - famílias com quatro integrantes, dois deles adultos, que vivem com menos de 24.339 mil dólares ao ano - foi de 12,7%, uma queda de 0,8 ponto em relação ao ano anterior.

O resultado é que 40,6 milhões de pessoas vivem abaixo da linha de pobreza, 2,5 milhões a menos que no ano anterior. É a segunda retração seguida da pobreza.

De acordo com o Departamento de Censo, 2016 foi o primeiro ano em que a taxa de pobreza não foi significativamente maior do que em 2007, ou antes da Grande Recessão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos