Colômbia desmonta rede que roubava imóveis destinados a indenizar vítimas do conflito

Bogotá, 12 Set 2017 (AFP) - As autoridades colombianas capturaram 13 membros de uma rede que pretendia lucrar com imóveis destinados a reparar as vítimas do conflito armado, anunciou nesta terça-feira o presidente Juan Manuel Santos.

O grupo falsificou documentos para se apropriar de 10 prédios, originalmente apreendidos de grupos paramilitares e administrados pelo Fundo para a Reparação das Vítimas.

Os imóveis, com um valor aproximado de 41 milhões de dólares, seriam vendidos.

Conseguiram "desmantelar" uma "máfia que se dedicava a (...) roubar imóveis e terrenos que iriam para as vítimas", disse o presidente em coletiva na sede do governo.

As capturas foram realizadas em Bogotá, Cartagena e Barranquilla.

O governo selou em novembro um acordo de paz com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) que inclui medidas para reparar as vítimas.

Os prédios localizados nos departamentos de Cesar, Bolívar, Meta, Antioquia e Bogotá voltam agora para as mãos dos organismos competentes para cumprir o propósito original de reparar as vítimas.

stv-vel/rsr/cb

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos