Topo

Furacão Irma deixa pelo menos 50 mortos na Flórida

2017-09-18T21:13:00

18/09/2017 21h13

Miami, 19 Set 2017 (AFP) - O furacão Irma deixou pelo menos 50 mortos na semana passada em Flórida, segundo balanço oficial ainda preliminar, atualizado à medida que o estado se recupera lentamente dos danos.

Irma tocou terra no domingo às 10H00 nos keys (ilhas) da Flórida como um forte furacão categoria 4 que cobria todo o estado, provocando a retirada em massa de seis milhões de pessoas.

O Departamento de Administração de Emergências da Flórida atualizou nesta segunda-feira para 34 o balanço de mortos no estado.

A eles se somam oito pessoas contabilizadas no condado de Monroe -onde ficam as keys-, que ainda não fazem parte do relatório oficial.

Alberto Moscoso, porta-voz da Divisão da Flórida de Administração de Emergências, explicou que os institutos médicos legais de cada condado devem confirmar as mortes ao departamento central de emergências, tarefa que o condado de Monroe ainda não terminou porque continua fazendo controles porta a porta.

Por isso, "o número de 34 na Flórida não inclui nenhum falecido no condado de Monroe", explicou Moscoso à AFP.

A eles se somam ainda oito idosos que morreram em decorrência do corte de luz e do consequente aumento da temperatura em uma casa de saúde em Hollywood, ao norte de Miami.

A tragédia está sendo investigada como um caso criminoso e gerou uma ida e vinda de acusações entre a casa de saúde, o governo e o FPL, provedor de eletricidade do estado.

Cerca de 372.000 usuários continuam nesta segunda-feira sem eletricidade na Flórida, onde cerca de 15 milhões de clientes no total sofreram cortes de luz.

Irma deixou cerca de 40 pessoas mortas nas ilhas do Caribe antes de atingir a Flórida e bateu recordes com ventos de até 295 km/h.

Essas ilhas, que ainda não se recuperam de Irma, recebem desde esta segunda-feira o embate de outro furacão, María, que atingiu a categoria 4 com ventos de 215 Km/h.

Se espera que María chegue na quarta-feira a Porto Rico antes de virar ao norte, em uma rota ainda indeterminada.

Mais Notícias