Templo chinês de 2.000 toneladas é deslocado em 30 metros para acomodar melhor visitantes

Em Xangai

  • Chandan Khanna/AFP

    Entrada principal de templo em Xangai, na China, sendo deslocada com o auxílio de trilhos

    Entrada principal de templo em Xangai, na China, sendo deslocada com o auxílio de trilhos

O edifício principal de um templo budista de Xangai de 135 anos foi deslocado em 30 metros para reduzir a massificação deste local muito visitado da megalópole chinesa.

Milhares pessoas visitam a cada dia o templo do Buda de Jade e as autoridades desejam proteger o local, para evitar o risco de incêndio, relativamente elevado com o grande número de varas de incenso que queimam no local.

O "pavilhão Mahavira", que pesa quase 2.000 toneladas, foi colocado sobre trilhos especialmente concebidos para a operação e deslocado lentamente, com o objetivo de abrir mais espaço nas zonas adjacentes.

A operação terminou no domingo, após duas semanas.

As estátuas do pavilhão foram protegidas previamente e foram deslocadas com o edifício, segundo o Diário do Povo, jornal oficial do Partido Comunista da China.

Os operários injetaram cimento nas fundações do edifício para reforçá-lo, antes do deslocamento.

A operação é parte de uma campanha iniciada em julho de 2014 para responder às "preocupações em termos de incêndio e segurança do público", indicaram os diretores do templo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos