Chanceler europeia pede que Venezuela respeite os DH e a pluralidade de opiniões

Bruxelas, 20 Set 2017 (AFP) - Uma solução à crise na Venezuela deve passar "pelo respeito aos direitos Humanos e a pluralidade de opiniões", declarou a chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, ao chanceler venezuelano, Jorge Arreaza, segundo uma fonte europeia.

Durante o encontro bilateral à margem da Assembleia Geral das Nações Unidas em Nova York, Mogherini "ressaltou [na terça-feira] a importância e a emergência de uma solução pacífica negociada, respeitando os direitos Humanos e a pluralidade de opiniões em um país profundamente dividido", acrescentou.

Para Mogherini, uma solução à crise deve "incluir todos os atores".

"Os dois concordaram em manter os canais de comunicação abertos", informou a fonte. Cada vez mais países do bloco europeu cobram a adoção de sanções contra os responsáveis por violações aos direitos Humanos no país.

Após violentos protestos da oposição contra o presidente Nicolás Maduro, que deixaram 125 mortos entre abril e julho, o governo venezuelano e a oposição iniciaram há alguns dias contatos na República Dominicana para acertar as bases de uma negociação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos