PUBLICIDADE
Topo

Casa Branca rebate críticas sobre resposta a danos por furacão em Porto Rico

25/09/2017 20h49

Washington, 25 Set 2017 (AFP) - A Casa Branca criticou nesta segunda-feira (25) as acusações de que Donald Trump não estaria focado na crise humanitária em Porto Rico, atingido por violentos furacões.

O furacão Maria atingiu o território associado dos EUA antes do amanhecer de quarta-feira como uma tempestade da categoria quatro, causando grandes prejuízos à ilha, além de interrupção da eletricidade e da telefonia.

"Voltando de #PortoRico agora", tuitou o senador da Flórida, Marco Rubio. "Dano tremendo. Potencial de uma crise séria em áreas fora de #SanJuan".

Os cinco ex-presidentes dos Estados Unidos ampliaram o "One America Appeal" - criado na sequência dos furacões Harvey no Texas e Irma na Flórida - para ajudar com a devastação em Porto Rico.

A Casa Branca negou que tivesse sido mais lenta em atuar em Porto Rico do que em outras áreas atingidas no continente americano, mas os críticos lembram que Trump gasta parte do dia enviando vários tuítes criticando esportistas que se recusam a honrar o hino nacional.

"Nós fizemos um movimento sem precedentes em termos de financiamento federal para prover o povo de Porto Rico e outros (territórios) que foram afetados (por) essas tempestades", disse a porta-voz Sarah Huckabee Sanders.

"Continuaremos a fazer isso e tudo o que pudermos sob o governo federal para prestar assistência".

Os engenheiros dizem que pode levar meses para que o poder seja totalmente restaurado em Porto Rico.

Depois que o furacão Harvey atingiu o Texas, Trump viajou para o estado duas vezes em uma semana.

Ele também viajou para a Flórida depois de Irma, distribuindo sanduíches e enfatizando que a restauração da eletricidade era uma prioridade.

Trump conversou com o governador de Porto Rico, Ricardo Rossello, e com o governador das Ilhas Virgens dos EUA por telefone no fim de semana, e prometeu visitar ambos os lugares - embora nenhuma data ainda tenha sido definida.