PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Novo ataque a oleoduto causa derramamento em rio da Colômbia

26/09/2017 21h17

Bogotá, 27 Set 2017 (AFP) - Um novo atentado a um dos principais oleodutos da Colômbia provocou um derramamento de petróleo em um rio a nordeste do país, informou nesta terça-feira a Ecopetrol, maior empresa de petróleo colombiana.

O ataque provocou a ruptura do duto e a derramada de petróleo no rio Catatumbo e outras duas rupturas no município de Teorema, no departamento de Norte de Santander, fronteiriço com a Venezuela, indicou a empresa em comunicado.

"Condeno o atentado a Caño Limón Coveñas, que afeta a população civil e deixa um grave dano ambiental", expressou o presidente Juan Manuel Santos em sua conta no Twitter.

O ataque afetou novamente o oleoduto de 780 km de comprimento, alvo frequente de ataques atribuídos por autoridades ao Exército de Libertação Nacional (ELN), única guerrilha ativa na Colômbia. No entanto, nenhuma autoridade se pronunciou de imediato sobre os responsáveis pelo atentado.

O ELN acordou com o governo um cessar-fogo temporário desde 1º de outubro como parte dos diálogos de paz em Quito, no Equador.

Autoridades e especialistas da empresa já se deslocaram à zona para verificar se existem outros problemas no oleoduto.

"A Ecopetrol fez um pedido aos habitantes da área para que não se aproximem do derramamento e não usem elementos que possam produzir faíscas ou fogo, como velas, motores, fogueiras e cigarros", disse a companhia.

Ao longo do ano foram registrados 44 ataques contra a mesma tubulação, incluindo o desta terça-feira, segundo a Ecopetrol.

O ELN, com 1.500 combatentes segundo as autoridades, se opõe às multinacionais petroleiras e mineradoras, alegando que usam os recursos do país em detrimento da maioria da população.

dqg-stv/val/cb/mvv

Internacional