PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Vice-presidente do Equador volta a depor no caso Odebrecht

27/09/2017 00h59

Quito, 27 Set 2017 (AFP) - O vice-presidente do Equador, Jorge Glas, investigado no caso de corrupção envolvendo o grupo Odebrecht, compareceu novamente para depor sobre o caso na Procuradoria, nesta terça-feira.

"Mais uma vez, estou comparecendo, colaborando com a investigação, e ponto a ponto derrubando os supostos indícios que utilizaram para a vinculação no processo de instrução", disse Glas ao sair da Procuradoria.

Glas, que foi afastado de suas funções pelo presidente Lenín Moreno, em meio à profunda divisão entre os governistas, foi ouvido durante mais de nove horas pelo procurador Wilson Toainga.

Estou "enfrentando um linchamento da mídia e de uma oposição orquestrada que têm pressionado o sistema de justiça", declarou Glas, vice-presidente desde 2013.

José Conceição Filho, ex-diretor da Odebrecht no Equador, confessou ter pago ao menos 14,1 milhões de dólares a Glas em troca de contratos de obras com o governo.

O vice-presidente nega ter recebido qualquer suborno da Odebrecht e afirma que se reuniu com representantes do grupo apenas para exigir correções em obras do grupo.

Internacional