Canadá: Polícia investiga incidentes com cinco feridos como atos de terrorismo

Montreal, 1 Out 2017 (AFP) - A Polícia do Canadá prendeu neste domingo (1º) um homem suspeito de esfaquear um policial e de atropelar quatro pedestres, em uma série de incidentes violentos em Edmonton (oeste), os quais estão sendo investigados como "atos de terrorismo".

A onda de crimes começou na noite de sábado (30), nos arredores de um estádio de futebol em Edmonton, e terminou, horas depois, em uma perseguição de automóvel em alta velocidade. Nela, o motorista de uma van atropelou quatro pedestres.

"Atualmente, acreditamos que é um indivíduo que agiu sozinho, apesar de a investigação estar nas primeiras etapas", disse o chefe de Polícia de Edmonton, Rod Knecht.

Pelos eventos e provas obtidos nas cenas dos crimes, os incidentes estão sendo investigados como "atos de terrorismo", disse a Polícia em um comunicado.

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, afirmou estar "extremamente preocupado e indignado com essa tragédia", que afirmou ser um "atentato terrorista".

"Não podemos e não permitiremos que o extremismo violento se enraíze em nossas comunidades", garantiu, pedindo aos canadenses que fiquem atentos.

Trudeau declarou ainda que a Polícia Real Montada do Canadá e a Equipe Policial Nacional Integrada estão trabalhando com a Polícia de Edmonton na investigação.

"Sabemos que a força do Canadá vem da nossa diversidade e não seremos intimidados por aqueles que procuram nossa divisão, ou promover o medo", insistiu.

O fato de já terem sido usados carros para cometer atentados no mundo nos últimos meses e de ter sido encontrada uma bandeira do grupo extremista Estado Islâmico (EI) no carro do suspeito levaram a Polícia a abrir a investigação por "ato terrorista".

- Sucessão de incidentes -Por volta das 20h15 locais de sábado (23h15 em Brasília), um homem a bordo de um Chevrolet Malibu branco bateu contra barreiras da Polícia nos arredores do estádio de Edmonton, onde acontecia uma partida do campeonato canadense de futebol.

O carro atropelou um agente de polícia que estava em frente a sua viatura, "lançando-o a 15 pés (4,5 metros) no ar".

"Um homem de cerca de 30 anos saiu, então, do veículo e começou a esfaquear o agente, o que virou uma luta", relata o comunicado da Polícia.

Imagens de uma câmera de vigilância na estrada, difundidas pela Polícia de Edmonton neste domingo, mostram a violência do impacto e o sangue frio do motorista.

Após a agressão, o suspeito fugiu a pé, e o oficial foi levado ao hospital.

Mais tarde, por volta de meia-noite, a Polícia parou, em uma blitz, uma van U-Haul e percebeu que o motorista se parecia com o do Chevrolet Malibu branco. O suspeito conseguiu fugir e se dirigiu para o centro de Edmonton.

- "Lobo solitário" -Teve início uma perseguição da qual participaram mais de dez carros de Polícia e, na fuga, o furgão avançou intencionalmente na direção de dois pedestres, segundo uma testemunha.

"O suspeito tentou atropelar dois pedestres nas passagens reservadas e nas calçadas", deixando quatro feridos em quatro locais diferentes, confirmou Rod Knecht, chefe da Polícia de Edmonton em uma coletiva de imprensa.

Na perseguição, o motorista perdeu o controle da van, que tombou. O homem foi imediatamente detido pelos policiais.

"A Polícia de Edmonton deteve e pôs em prisão preventiva um homem (...), responsável destes atos de violência", declarou Knecht.

"Atualmente, acreditamos que é um indivíduo que agiu sozinho, embora a investigação esteja nas primeiras etapas", acrescentou, pedindo aos cidadãos para "estar atentos e vigiar" qualquer movimento suspeito.

Para o prefeito de Edmonton, Don Iverson, os ataques foram realizados por um "lobo solitário". "O terrorismo pretende criar pânico e perturbar a vida das pessoas", declarou em entrevista coletiva.

Estes incidentes lembram ataques similares com veículos em Barcelona, Londres, Nice, Berlim e Estocolmo. Em 2014, em Quebec, um jovem convertido ao Islã atropelou dois soldados em um estacionamento, provocando a morte de um deles. O atacante foi executado a tiros depois de tentar agredir um policial com uma faca.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos