Camarões: crise de movimento anglófono deixa ao menos 17 mortos

Douala, Camarões, 2 Out 2017 (AFP) - Pelo menos 17 pessoas foram mortas neste domingo (1) nas duas regiões anglófonas de Camarões, após uma proclamação simbólica de "independência" de uma minoria de separatistas ante a maioria francófona, segundo um balanço da Anistia Internacional desta segunda-feira e fontes oficiais consultadas pela AFP.

"A Anistia Internacional pôde confirmar que pelo menos 17 pessoas foram mortas pelas forças de segurança, durante as manifestações de ontem (domingo) em diversas cidades de regiões anglófonas de Camarões", apontou a ONG em um comunicado.

Ao menos 17 civis, entre eles dois nigerianos, foram assassinados, confirmaram as fontes oficiais.

Adolphe Lele Lafrique, governador do Noroeste, uma das duas províncias anglófonas, contabilizou 11 mortes apenas na sua região - cinco delas durante uma tentativa de fuga de uma prisão.

Outras seis pessoas foram mortas na segunda região anglófona, o Sudoeste, de acordo com a contagem inicial das autoridades regionais. Pelo menos um oficial e diversos civis também ficaram feridos.

rek-ah-st/jh/jlb/ll

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos