Hotel na Catalunha desaloja policiais após violência em referendo

Barcelona, 2 Out 2017 (AFP) - Cerca de 200 agentes da Guarda Civil espanhola enviados à Catalunha para impedir o referendo de domingo foram desalojados nesta segunda-feira do hotel em que estavam, denunciou o sindicato, em meio à indignação pela violenta ação policial contra eleitores no domingo.

O sindicato Associação Unificada de Guardas Civis informou em um comunicado que uma multidão ocupou a frente do Hotel Vila em Calella, a aproximadamente 50 km de Barcelona, onde os agentes foram hospedados, até "altas horas da madrugada".

"Após uma longa jornada de trabalho, os guardas civis tiveram que suportar gritos, insultos e até o lançamento de garrafas", indicou.

Na manhã de segunda-feira, o hotel pediu aos 200 agentes que fossem embora.

Os catalães estão furiosos pela ação policial violenta durante o referendo, que os líderes separatistas regionais organizaram apesar da proibição da justiça.

O sindicato AUGC disse que os agentes obrigados a abandonar o hotel "estão à espera de que encontrem outra acomodação, possivelmente em instalações do exército".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos