Investigação sobre bomba de fabricação caseira encontrada em Paris avança

Paris, 3 Out 2017 (AFP) - Uma das cinco pessoas detidas no sábado em Paris após a descoberta de uma bomba de fabricação caseira em um edifício estava fichada como militante islamita radicalizado, anunciou nesta terça-feira o ministro francês do Interior.

"Entre as pessoas detidas, uma estava no arquivo FSPRT, o que significa radicalizado", declarou o ministro Gérard Collomb à rádio France Inter.

Cinco pessoas foram detidas e estão sendo interrogadas após a descoberta de um explosivo em um edifício do distrito 16 de Paris, um dos mais ricos da cidade, informou uma fonte da investigação.

A unidade antiterrorista do Ministério Público de Paris abriu uma investigação por "associação terrorista criminal, tentativa de destruição por um meio perigoso relacionado com uma atividade terrorista e tentativa de assassinato relacionada com um ato terrorista".

O artefato constava de vários cilindros de gás ao redor dos quais foi derramado combustível. A bomba seria acionada por um mecanismo confeccionado com um telefone celular.

Em setembro de 2016 a polícia encontrou um sistema similar perto da catedral de Notre Dame de Paris. O plano de atentado fracassou e a polícia prendeu algumas mulheres jihadistas.

A França está em alerta máximo desde janeiro de 2015 por uma série de atentados jihadistas.

sva-jk/zm/ra/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos