Líder da Frente Al-Nusra síria em estado crítico após bombardeio russo

Moscou, 4 Out 2017 (AFP) - A Rússia anunciou nesta quarta-feira que matou 12 comandantes do grupo extremista sírio Frente Al-Nusra em um bombardeio na terça-feira e informou que o líder do movimento, Mohammad al-Julani, se encontra em "estado crítico".

"Após o ataque, o chefe da Frente Al-Nusra Mohammad al-Julani sofreu ferimentos grave e múltiplos, perdeu um braço e se encontra em estado crítico, segundo várias fontes independentes", afirmou o ministério russo da Defesa.

O ataque foi uma operação especial em represália a uma ofensiva contra a Polícia Militar russa em 18 de setembro, indicou o porta-voz do ministério russo, Igor Konashenkov.

Doze comandantes, incluindo o chefe de segurança de Al-Julani, morreram ao lado de 50 integrantes do grupo, segundo Konashenkov.

O ataque, executado por aviões Su-34 e Su-35, aconteceu durante uma reunião da cúpula militar do movimento detectada pela inteligência russa, informou o porta-voz.

A Frente Al-Nusra, grupo sírio da Al-Qaeda, se desvinculou da rede fundada por Osama Bin Laden em 2016 e mudou o nome para Jabhat Fateh al-Sham (Frente da Vitória para o Povo da Grande Síria).

A Frente lidera a coalizão de grupos jihadistas Hayat Tahrir al-Sham (HTS), que controla a maior parte da província norte-ocidental de Idlib.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos