Ex-premier britânico Heath, morto em 2005, é suspeito de estupro e pedofilia

Londres, 5 Out 2017 (AFP) - O ex-primeiro-ministro britânico Edward Heath, falecido em 2005, é alvo de acusações de estupro e agressões sexuais contra jovens, de acordo com um relatório da polícia de Wiltshire (sudoeste da Inglaterra) divulgado nesta quinta-feira.

"As acusações contra ele são muito graves e provêm de várias pessoas", declarou o chefe da polícia de Wiltshire, Mike Veale, em um relatório depois de uma investigação de dois anos sobre o político conservador que faleceu aos 89 anos.

Das 42 acusações contra ele, sete são suficientemente credíveis e levaram a um interrogatório, explicou a polícia.

Entre as denúncias, o estupro de um menino de 11 anos e uma agressão a outro de 10 anos. Outras 19 não foram suficientemente fundamentados e dez outras foram feitas por testemunhas indiretas.

De acordo com o relatório, nenhum dos depoimentos refere-se ao período em que Edward Heath foi chefe do governo britânico, de 1970 a 1974.

Edward Heath é o personagem político mais proeminente a ser acusado de pedofilia. Desde 2012 e o caso de Jimmy Savile - ex-apresentador da BBC suspeito de agressão sexual contra menores de idade - personalidades do entretenimento e da política estão no centro de investigações do gênero.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos