ONU inclui na lista negra coalizão liderada por Arábia Saudita no Iêmen

Nações Unidas, Estados Unidos, 5 Out 2017 (AFP) - A coalizão liderada pela Arábia Saudita no Iêmen foi colocada em uma lista negra das Nações Unidas pelas mortes e ferimentos causados a 683 crianças em ataques realizados durante o ano passado, segundo um relatório publicado nesta quinta-feira.

O Secretário-geral da ONU, António Guterres, decidiu incluir a coalizão em sua lista negra anual, enquanto toma algumas medidas para aumentar a segurança das crianças.

A guerra no Iêmen opõe a forças pró-governamentais, apoiadas pela Arábia Saudita e agrupadas no sul, a uma aliança rebelde de huthis junto ao ex-presidente Ali Abdalah Saleh que controla o norte e a capital desde setembro de 2014.

Desde março de 2015, quando começou a campanha militar de vários países liderados por Arábia Saudita contra os rebeldes huthis apoiados pelo Irã, o conflito deixou 8.500 mortos e 49.000 feridos e provocou uma grave crise humanitária, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Esse saldo inclui combatentes e civis.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos