UE destaca "compromisso" com ICAN para mundo "livre" de armas nucleares

Bruxelas, 6 Out 2017 (AFP) - A chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, elogiou nesta sexta-feira a concessão do Prêmio Nobel da Paz à Campanha Internacional para Abolir as Armas Nucleares (ICAN), com a qual compartilha o "forte compromisso" de um mundo "livre" de armas de destruição em massa.

"É bom ver o Prêmio Nobel da Paz 2017 (concedido) à ICAN. Compartilhamos um forte compromisso para conseguir o objetivo de um mundo livre de armas nucleares", tuitou a Alta Representante, depois do anúncio do Comitê Norueguês do Nobel.

A ICAN recebeu o prêmio "por seu trabalho para chamar a atenção sobre as consequências humanitárias catastróficas do uso de armas nucleares e por seus esforços pioneiros para conseguir um tratado de proibição dessas armas", segundo a presidente do Comitê, Berit Reiss-Andersen.

Em um contexto de tensão com a Coreia do Norte e Irã, os esforços por eliminar as armas nucleares ou impedir sua proliferação apareciam neste ano como tema favorito.

Além da ICAN, Mogherini estava também entre os favoritos ao prêmio por seu papel de mediação no acordo sobre o programa nuclear iraniano concluído em 2015 entre as grandes potências e o Irã, que se comprometeu a garantir o caráter civil e pacífico em troca da suspensão progressiva das sanções.

A ICAN sucede o presidente colombiano, Juan Manuel Santos no hall os premiados. A UE o recebeu em 2012 "por sua contribuição durante seis décadas ao avanço da paz e da reconciliação, da democracia, e dos direitos humanos na Europa".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos