Homem armado ataca um palácio real saudita e mata dois guardas

Riade, 8 Out 2017 (AFP) - Um homem armado matou, no sábado (7), dois guardas na entrada de um dos palácios da família real saudita na cidade de Jidá, às margens do Mar Vermelho, informou o ministério do Interior saudita.

Três guardas também foram feridos no ataque, enquanto o autor, armado com uma kalashnikov e três granadas, foi morto a tiros por membros da Guarda Real, informou o ministério em um comunicado divulgado pela agência de notícias oficial SPA.

"Um posto da Guarda Real foi alvo de tiros de uma pessoa que saiu de um carro", indicou o ministério, acrescentando que o agressor tinha 28 anos.

Na manhã de sábado, a embaixada dos Estados Unidos na Arábia Saudita pediu cautela aos seus cidadãos após relatos de um ataque perto do palácio real em Jidá.

O ataque ocorre quando a Agência de Segurança do Estado anunciou na quinta-feira o desmantelamento de uma célula "terrorista" ligada ao grupo Estado Islâmico (EI). Dois dos membros da célula foram mortos e outros cinco presos, de acordo com a mesma fonte.

Desde 2014, a Arábia Saudita, um reino ultra-conservador, tem sido alvo de vários ataques mortais reivindicados pelo EI.

bur-ac/iw/ah/mr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos