Grupo industrial BAE Systems anuncia 2.000 demissões

Londres, 10 Out 2017 (AFP) - O grupo de defesa britânico BAE Systems anunciou nesta terça-feira o corte de quase 2.000 empregos, principalmente em sua divisão aeronáutica que fabrica o avião de combate Eurofighter Typhoon, e confirmou suas previsões de um lucro por ação de entre 5% e 10% em 2017.

"Medidas são tomadas para reduzir a cadência de produção dos Typhoon" e de aviões de treinamento Hawk, explicou o grupo em un comunicado. A BAE Systems ressaltou que quer "garantir uma produção com custos competitivos a médio prazo, tendo em conta os encargos recebidos e esperados".

O grupo suprimirá 1.400 postos nesta divisão, 375 em sua atividade naval e 150 adicionais no setor de inteligência para ser "mais competitivo", o que soma um total de 1.925 empregos.

Na divisão aeronáutica a reestruturação envolve cinco fábricas nos próximos três anos, situadas em Warton e Samlesbury na região de Lancashire (noroeste da Inglaterra) onde o Eurofighter Typhoon é montado.

A BAE Systems explicou que foram mantidas discussões "com usuários atuais ou possíveis do Typhoon que esperam futuros contratos".

O grupo assegurou nesta terça-feira que o custo da supressão de empregos estava integrado em suas previsões anuais. Para 2017 a BAE Systems prevê uma alta de 5% a 10% de seu lucro por ação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos