Canadá para negociação com Boeing, enquanto Trudeau e Trump se reúnem

Ottawa, 11 Out 2017 (AFP) - O Canadá planeja comprar um pacote de aviões de combate usados australianos, ao invés de novas aeronaves da americana Boeing, aumentando as chances de uma disputa comercial, antes do encontro entre o primeiro-ministro Justin Trudeau e o presidente Donald Trump.

O governo do canadense está negociando com a Austrália a compra de aviões de combate F-18 usados para renovar parte de sua frota antiga.

Enquanto isso, Ottawa suspendeu as negociações com a fabricante americana Boeing acerca de sua primeira opção - comprar 18 novos Super Hornets, uma renovação completa da frota, através de um processo de licitação competitivo previsto para 2019.

"O Canadá espera receber uma resposta até o fim deste ano para providenciar detalhes acerca da disponibilidade e do custo das aeronaves e partes associadas que o Canadá está considerando", afirmou a agência de compras do país em nota.

"Discussões separadas com a Boeing relativas à compra intermediária do avião Super Hornet continuam suspensas".

O gabinete de Trudeau disse que o primeiro-ministro iria "explorar todas as opções" durante suas conversas com Trump.

A Boeing ampliou as acusações antidumping contra a fabricante canadense Bombardier, o que provocou uma alta dos direitos compensatórios nos EUA de seus novos aviões CSeries.

O governo canadense e a Bombardier acusam a Boeing de manipular o sistema de resolução de controvérsias comerciais americano para tentar impedir um novo concorrente no mercado da aviação dos EUA.

amc-oh/dc/mvv

BOEING

BOMBARDIER

DELTA AIR LINES

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos