Mortos em Porto Rico chegam a 44 e governador pede mais ajuda aos EUA

Miami, 11 Out 2017 (AFP) - O governador de Porto Rico, Ricardo Rosselló, disse nesta quarta-feira (11) que o furacão Maria deixou até o momento 44 mortos depois de destruir a ilha três semanas atrás, em um comunicado onde pediu mais ajuda econômica ao Congresso americano.

Rosselló, que já havia atualizado o número de mortos para 43, informou através de um comunicado que mais uma pessoa morreu, por fratura craniana após cair do telhado.

"Além disso, há quatro mortes por confirmar relacionadas a leptospirose", informou o texto de sua assessoria de imprensa.

Com mais de 5.700 pessoas ainda vivendo em abrigos e a maior parte da ilha sem eletricidade nem água corrente, aumentam os surtos de doenças contagiosas.

O furacão Maria, que chegou a Porto Rico em 20 de setembro com força de categoria 4, deixou este território americano de 3,4 milhões de habitantes totalmente sem energia elétrica, incomunicado e com graves danos ao meio ambiente e sua infraestrutura.

Em seu comunicado, Rosselló anunciou também que pediu ao presidente Donald Trump que solicite 4,9 bilhões adicionais sob o programa Community Disaster Loan.

"Este programa permitirá à ilha ter a liquidez que precisa para atender os gastos operacionais de folha de pagamento e de resposta", escreveu o governador.

Na última quarta-feira, Trump pediu ao Congresso que liberasse um pacote de ajuda de emergência de 29 bilhões de dólares para Porto Rico.

A nova solicitação feita nesta quarta-feira por Rosselló se soma "aos bilhões que esperamos receber por outras ajudas que solicitamos como recursos para alívio imediato em vários programas federais", disse o governador.

Consultados pela AFP, porta-vozes do governo não responderam qual é o total da ajuda federal solicitada, que por enquanto ultrapassa a metade da dívida de Porto Rico, de mais de 73 bilhões de dólares.

O desastre provocado por Maria acontece em um contexto de grave crise fiscal na ilha. Em maio, o governador havia recorrido a um recurso similar à moratória.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos