Ex-soldado americano capturado no Afeganistão se declara culpado

Washington, 16 Out 2017 (AFP) - O ex-soldado americano Bowe Bergdahl, que foi prisioneiro dos talibãs no Afeganistão durante cinco anos, até uma troca por cinco detentos de Guantánamo, declarou nesta segunda-feira ser culpado de deserção e má conduta ante uma corte marcial dos Estados Unidos.

"Deixei meu posto de observação por conta própria", declarou Bowe Bergdahl, citado pela rede CNN. "Entendo que agi contra a lei", acrescentou o ex-militar que é julgado na base militar de Fort Bragg, na Carolina do Norte.

O ex-soldado corre o risco de ser condenado a cinco anos de prisão por "deserção" e à prisão perpétua por "má conduta frente o inimigo, colocando em perigo a cadeia de comando, um batalhão ou um lugar".

Único soldado capturado pelos rebeldes durante a guerra no Afeganistão, Bergdahl foi detido por integrantes da rede Haqqani, vinculada aos talibãs, depois de ter sido reportado como desaparecido de seu posto na região leste do Afeganistão, perto da fronteira com o Paquistão, em junho de 2009.

Alguns soldados que estavam com ele afirmaram que Bergdahl abandonou seu posto voluntariamente e colocou em perigo os soldados que saíram em sua busca.

l/elc/lp/spc/mr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos