Confrontos entre cristãos e muçulmanos deixam 20 mortos na Nigéria

Abuja, 17 Out 2017 (AFP) - A presidência da Nigéria pediu nesta segunda-feira à Polícia e ao Exército que detenham a violência no estado de Plateau, no centro do país, onde ao menos 20 pessoas morreram em confrontos entre cristãos e muçulmanos.

"O presidente Muhamadu Buhari recebeu com grande pesar e com profunda tristeza a notícia da morte de 20 pessoas no estado de Plateau", informou a presidência.

No final de semana passado, um grupo de pastores nômades muçulmanos fulanis realizou uma série de ataques contra fazendeiros cristãos, apesar do toque de recolher decretado pelo governo diante da tensão entre as duas comunidades.

"O presidente Buhari pensa que esta loucura foi muito longe. Ele pediu ao Exército e à Polícia que acabe com a violência e faça o possível para que isto não se reproduza".

Salisu Mustapha, porta-voz das Forças Especiais de Segurança (STF) do estado de Plateau, informou que grupos de desconhecidos atacaram várias aldeias no distrito de Barikin Ladi no sábado, matando diversas pessoas.

"Os assaltantes chegaram em grande número e, pela primeira vez, além de atirarem utilizaram explosivos", declarou Mustapha.

A região central da Nigéria é palco frequente de confrontos entre agricultores cristãos e pastores muçulmanos nômades.

str-spb/lr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos