Longe da Catalunha, uma pequena ilha inglesa também quer independência

Canvey Island, Reino Unido, 20 Out 2017 (AFP) - A 1.500 quilômetros da Catalunha, em Essex, uma pequena ilha inglesa também reivindica sua independência. Canvey Island, de 40 mil habitantes, ao norte da foz do Tâmisa, quer romper sua relação com o continente.

Tudo começou na semana passada em uma reunião pública sobre um projeto para derrubar um salão de eventos e substituí-lo por casas, a pedido da associação de municípios, o conselho de Castle Point. Este agrupa Canvey Island e seus vizinhos Benfleet, Thundersley e Hadleigh, situados no "continente", do outro lado do Tâmisa.

Outro projeto "injusto" para Dave Blackwell, o líder do Partido Independente de Canvey Island (CIIP, na sigla em inglês).

"Estamos fartos de estarmos vinculados ao 'continente', e que o 'continente' tome as decisões em nosso lugar", afirma, indignado.

Blackwell iniciou um protesto e anunciou uma petição para organizar um referendo, com o objetivo de deixar Castle Point.

"Se o referendo fosse realizado amanhã, 80% estariam a favor da independência", diz esse pai de quatro filhos.

Sue Thomas, dona do Sue's cafe, acredita que a independência seria positiva para a população de Canvey, "para que, no fim, a gente pudesse tomar decisões por sua própria conta e ter algo para dizer sobre o que acontece".

"É uma ideia muito boa!", concorda Dave Taulor, de 74, enquanto come um prato de bacon com champignon.

"O dinheiro será gasto em Canvey, e não em outro lugar", justifica.

Entre os moradores, todos têm uma opinião sobre a melhor maneira de usar os recursos: uma terceira estrada para unir a ilha ao "continente", um sistema de drenagem para proteger a ilha das inundações, mais banheiros públicos nas praias, entre outras propostas.

Alguns se lembram, com nostalgia, da gloriosa época em que Canvey Island tinha seu próprio conselho local, até se unir ao de Castle Point, criado em 1974.

- Mini-Brexit -O partido separatista é uma verdadeira força política nessa faixa de terra muito apreciada pelos londrinos, a 40 minutos de trem da capital. Essa formação tem nove dos 11 conselheiros municipais, e 15 conselheiros locais dos 18 representantes da ilha no Conselho de Castle Point.

"Criei o partido há 14 anos. Sempre militamos pela independência, e o movimento cresceu. Hoje, as pessoas estão fartas dos partidos tradicionais e querem decidir sobre seu futuro", alega Dave Blackweel.

Teriam os ventos de rebeldia da Catalunha chegado ao território?

"Ambos queremos o direito à autodeterminação", declarou Blackwell, acrescentando, porém, que a comparação termina aí.

"A Catalunha quer se separar do país, e nós, não. E não faremos os policiais do Batalhão de Choque virem até aqui, isso está claro", garantiu.

Para o líder dos separatistas, o desejo de emancipação de seus concidadãos se deve, sobretudo, à "mentalidade local".

"As pessoas não querem ser governadas por terceiros", explicou, acrescentando que os habitantes "são rebeldes", mas "pacíficos e muito afáveis".

Canvey Island já votou, de forma majoritária, a favor da saída do Reino Unido da União Europeia no referendo de junho de 2016.

Colin Riley, que dirige o conselho de Castle Point, lamenta essas ânsias separatistas no momento em que "todas as Câmaras sofrem pressões orçamentárias cada vez mais fortes e buscam formas de trabalharem juntas".

Para Blackwell, que teve seu rosto estampado na imprensa nacional e até na televisão espanhola, essa situação já é uma vitória.

"Antes, ninguém sabia apontar Canvey Island no mapa. Agora já sabem!", orgulha-se.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos