Deputado judeu é autorizado a visitar Esplanada das Mesquitas

Jerusalém, 25 Out 2017 (AFP) - Um deputado israelense, que luta pelo direito dos judeus a rezarem na Esplanada das Mesquitas, em Jerusalém, foi autorizado a visitar o local, também sagrado para os muçulmanos, nesta quarta-feira (25), apesar da proibição imposta a todos os deputados de Israel.

Yehuda Glick, membro do partido Likud (conservador), no poder, escreveu no Twitter ter recebido uma permissão especial do primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, por ocasião do casamento de seu filho para visitar a Esplanada das Mesquitas.

É um "presente maravilhoso para o casamento do meu filho", assegurou no Twitter o deputado, que publicou fotos dele e do filho na Esplanada, o local mais sagrado para os judeus, que o conhecem como Monte do Templo. Yehuda Glick sofreu um atentado em 2014.

Os judeus têm o direito de visitar o local, desde que não rezem lá.

Os palestinos consideram estas visitas uma provocação e uma usurpação adicional deste local sagrado situado na parte antiga de Jerusalém oriental, setor palestino da cidade anexada e ocupada por Israel.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos